Monday, 1 November 2010

Comentario sobre a vitoria da Dilma

Como deu o que falar aqui no blog e isso eh mto bom ver todos interessados por um futuro melhor do pais eu gostaria de dar meu parecer sobre o assunto

Espero que o Brasil não piore com a vitoria da Dilma, num sei pq num vou com a cara dela.. aff
Noticia que saiu no Gulf news: Former guerrilla to be Brazil's first female president
She will lead a nation on the rise, a country that will host the 2014 World Cup and that is expected to be the globe's fifth-largest economy by the time it hosts the 2016 Summer Olympics. It has also recently discovered huge oil reserves off its coast.
num sei pq eu num consigo ficar feliz com a vitoria dela, mas tb num fico triste, eh bom ter uma presidenta mas.. parece que falta algo, o orgulho de ser brasilieiro talvez?



Ouvi na Ana Maria hoje: Politica é tudo que interfere na comunidade

Não acho que ela será má presidenta, e também acho que não havia nenhum canditado bom então para mim era qualquer coisa estava boa, não moro no Brasil, mas queria algo melhor para o meu Pais, penso que a Marina poderia ser boa, ela somente precisava de uma melhor campanha e aparência para representar um pai tão grande quanto o Brasil.
Agora agente senta e espera para saber o que vai rolar hehehehehehe
é bom ou não ter uma mulher no poder, acho excelente, mas poderia ser melhor =) sempre

9 comments:

Simone said...

Eu detesto o serra, mas nao sei porque a Dilma me causa tanta antipatia. Não vou com a cara dela (2). Mas enfim nao leva a nada ficar torcendo pra piorar né... espero eu nao ter que morder a lingua do tanto que fiz campanha contra ela.

beijao

Iseedeadpeople said...

Estas eleições serviram pra uma coisa: mostrar o quanto o nosso país ainda é hipócrita, conservador e possui uma elite do sul-sudeste extremamente arrogante e preconceituosa, que se incomoda com a ascenção econômica dos mais pobres (especialmente qdo eles são do Norte-Nordeste)!!!

Olha esse link aqui, o nível dos comentários no twitter é REPUGNANTE. Por conta de tanto preconceito, eu tenho medo de ir morar com meu marido em SP. Melhor a gente ficar aqui na Bahia e não se “misturar”. Os paulistas e sulistas estão divindo o país, e eu não quero fazer parte disso. Não quero ser tratada como “uma baiana de merda” na sua terra. Melhor eu ficar aqui mesmo, onde sou tratada dignamente.
Ah, eis o link:
http://kioshi.blogspot.com/2010/11/xenofobia-no-twitter-contra-nordestinos.html

Cláudia Vasconcelos said...

Carol querida,
Tudo bem?
Antes de mais nada, quero agradecer uma vez mais por postar meu blog em tua página. Lembrar também que ouve o lançamento de meu livro "Estrela Brasileira" no Facebook com noite de autógrafos virtual, foi tudo maravilhoso. Quando tiveres curiosidade sobre as histórias dos tripulantes acesse o site da amazon, saraiva ou livrariacultura que encontrarás meu livro digital. Beijos Cláudia

said...

concordo carolzita, mas em partes.. rs

Ta osso de engolir a Dilma heim... Ta osso demais!

Depois dos 25, mas antes do 40! said...

Nem vou comentar nada, porque a Dilma não me desce!!! Lamento um país como esse.

Iseedeadpeople said...

Aos que estão insatisfeitos com o resultado e se acham superiores ao "populacho burro que votou na Dilma" sugiro encarecidamente que façam um bem ao país e sumam daqui!

Flovi said...

Eu estou celebrando a vitória de Dilma até hoje. Torço pelo meu país. Torço por ela. Acredito que ela fará história. E fico muito feliz porque finalmente as elites, que nunca olharam para as classes mais desprivilegiadas, estão perdendo o seu poder. Tomara que o Brasil continue a prosperar nas mãos da Dilma. Tomara que as elites aprendam a ser menos arrogantes.

Iseedeadpeople said...

"Terminadas as eleições, restam algumas lições. Apesar de termos presenciado uma campanha sórdida e rasteira baseada em mentiras, calúnias e difamações que deixou a nação brasileira em suspense durante um mês, prevaleceram as lições de democracia. Brasileiros e brasileiras, apesar das agressividades manifestas durante a campanha deste segundo turno, realizaram tranquilamente a sua escolha. Sem tumultos.

Outra lição que deduzimos destas eleições é: Os pobres sabem votar, sim! Maria Rita Kehl, naquele famoso artigo "Dois pesos...", que causou a sua demissão de O Estado de São Paulo, alertava às vésperas do primeiro turno quanto à desqualificação dos votos das classes D e E que seriam, segundo os opositores, frutos da "bolsa-esmola". Faço questão de ressaltar as suas palavras, já muito conhecidas pelos internautas:
"Agora que os mais pobres conseguiram levantar a cabeça acima da linha da mendicância e da dependência das relações de favor que sempre caracterizaram as políticas locais pelo interior do País, dizem que votar em causa própria não vale. Quando, pela primeira vez, os sem-cidadania conquistaram direitos mínimos que desejam preservar pela via democrática, parte dos cidadãos que se consideram classe A vem a público desqualificar a seriedade de seus votos."

Foi por esta conquista cidadã que os mais pobres votaram pela continuidade das políticas do Governo que ora se encerra. Porém, se para a presidência, eles escolheram pelo bolso e não pela consciência política a pessoa de Dilma Rousseff que representa seus interesses, por que não poderiam fazê-lo? Ora, a classe A não vota segundo seus próprios interesses? Quando as classes D e E escolhem candidatos segundo seus interesses, trata-se de compra de votos? "

Iseedeadpeople said...

"Terminadas as eleições, restam algumas lições. Apesar de termos presenciado uma campanha sórdida e rasteira baseada em mentiras, calúnias e difamações que deixou a nação brasileira em suspense durante um mês, prevaleceram as lições de democracia. Brasileiros e brasileiras, apesar das agressividades manifestas durante a campanha deste segundo turno, realizaram tranquilamente a sua escolha. Sem tumultos.

Outra lição que deduzimos destas eleições é: Os pobres sabem votar, sim! Maria Rita Kehl, naquele famoso artigo "Dois pesos...", que causou a sua demissão de O Estado de São Paulo, alertava às vésperas do primeiro turno quanto à desqualificação dos votos das classes D e E que seriam, segundo os opositores, frutos da "bolsa-esmola". Faço questão de ressaltar as suas palavras, já muito conhecidas pelos internautas:
"Agora que os mais pobres conseguiram levantar a cabeça acima da linha da mendicância e da dependência das relações de favor que sempre caracterizaram as políticas locais pelo interior do País, dizem que votar em causa própria não vale. Quando, pela primeira vez, os sem-cidadania conquistaram direitos mínimos que desejam preservar pela via democrática, parte dos cidadãos que se consideram classe A vem a público desqualificar a seriedade de seus votos."

Foi por esta conquista cidadã que os mais pobres votaram pela continuidade das políticas do Governo que ora se encerra. Porém, se para a presidência, eles escolheram pelo bolso e não pela consciência política a pessoa de Dilma Rousseff que representa seus interesses, por que não poderiam fazê-lo? Ora, a classe A não vota segundo seus próprios interesses? Quando as classes D e E escolhem candidatos segundo seus interesses, trata-se de compra de votos? "

Followers

Search This Blog

Loading...