Thursday, 3 September 2009

Divórcio e Casamento On-Line


Choque para alguns, rotina para outros

O mundo está evoluindo, cada vez se faz mais coisas na internet, se estuda, conversa, paga as contas, namora... e sim se casa!

Já tinha visto algumas reportagens que indianos estavam se casando onlinemente (hauhaa), com as webcams ligadas, na presença de uma testemunha, pronto! ahhhh Casados! Num vejo graça nenhuma.. você se senta na cadeira do computador solteira e se levanta casada. E as tradições, e aquela emoção?

Por favor, so façam isso em último caso desesperador!!!!!! Se você não tiver como ir até ele e nem ele até você por causa de vistos negados, mas procure conhecer a pessoa antes de "assinar" algo tão sério.

Dessa maneira, alguns Muçulmanos Sunitas tem se casado, mas não sei se é aceito pela parte Xiita, ou outra religiões. Sei que na parte xiita, existe contratos de casamento temporários, mas nunca estudei a fundo sobre isso.

Lembrando, que para o casamento ter validade no Brasil, ele deve ser registrado na embaixada brasileira, e será feito uma certidão com as daqui. Se você não registra o casamento, ele não terá nenhum efeito sobre o seu estado civil, pois o Nikkah assinado é de valor religioso; será que o governo desses paises tem controle sobre quem casa mais de uma vez? Fico imaginando que não.....


Agora quem pensa que esse negócio de resolver a vida pela net é oba oba da Ásia vejam o que saiu nos jornais de hoje:

- Divócio On-line é aprovado no Senado

Essa alternativa valerá apenas para os casais que não tiverem filhos menores de idade ou incapazes.

“A separação de um casal é sempre um processo traumático, causador de muito sofrimento, e os procedimentos judiciais, na forma tradicional, muitas vezes, acabam por expor o casal e os filhos a discussões e constrangimentos desnecessários”, justifica a senadora Patrícia, no momento licenciada. De acordo com a autora, outro objetivo do projeto é a redução dos custos, pois se os casais estiverem residindo em cidades, estados ou países diferentes poderão cumprir os procedimentos necessários sem ter de arcar com as despesas de viagens. Um dos resultados é que esses processos se tornarão mais ágeis

Casamento à distância e por procuração:
Noivos brasileiros celebram casamento pela internet
O publicitário Rafael Nunez Sá Freire, 26, está em Xangai, na China. A estudante de design gráfico Sara Stultz, 26, em Nice, na França. A distância não os impediu de dizerem "sim" ao outro, num matrimônio celebrado ontem (9) na Grande SP --e transmitido por webcam, via Skype.
A união civil foi registrada no 1º cartório de Osasco, ao meio-dia. Estavam presentes fisicamente os pais do noiva, Carlos Roberto Stutz, 53, e Edna Silva Stutz, 53.
Além do casal, foram virtualmente ao casório os pais do noivo, que acompanharam tudo de Barcelona, na Espanha. A assinatura da união foi feita por meio de procurações. A interação digital demandou três notebooks no local.
"Embora o 'sim' dos procuradores seja o ato oficial que permite o casamento, o juiz concordou em também perguntar aos noivos, para tornar a cerimônia mais emocionante. Nós assistimos a tudo e vimos os pais e os padrinhos assinarem a certidão. Foi muito emocionante e ao mesmo tempo engraçado", diz Rafael, que conheceu sua mulher em São Paulo, quando tinha 13 anos de idade.
Arquivo Pessoal
União civil foi registrada no 1º cartório de Osasco, mas transmitida pela internet
Desde então, nunca perderam contato, mesmo em países diferentes.
"Não existe no Brasil ainda casamento on-line. Neste caso, fizemos por procuração, mas eles assistiram e participaram da cerimônia pela internet. Nunca vi isso, para mim é novidade", explica Alexandra Leal Musa, oficial de registro civil do do 1º cartório de Osasco.
Em agosto, o casal planeja comemorar a união numa festa (presencial), a ser realizada em São Paulo. Depois disso, os dois vão morar juntos em Xangai.
"O chato de tudo isso é que a lua de mel vai ficar para daqui quatro meses, quando nos encontrarmos no Brasil para a festa do casamento religioso", desabafa Rafael. O pai da noiva comemora, naturalmente: "Vão ficar chupando o dedo até lá."

6 comments:

Gori said...

Fiz um post pra vc no meu blog!! =]

Em relacao ao post, acho suuuuuuuuuuuper sem graca. Bah!
Tai uma coisa que nao gosto a respeito da tecnologia. :P

Vou fazer um coolab contigo e escrever a parte do casamento temporario.

Janu, de coracao, fiquei feliz por ter ligado!
Dou muito valor ao teu gesto :*

Mil beijos!!

Jarid Arraes said...
This comment has been removed by the author.
Ursinhu da Juh =] said...

Ahhhh nemmmmm em sonho quero um troço desse, respeito os motivos de quem faz, mas eu nao faria nao sacanagi isso nao pooooodi kkk

fica com DEUS
bjs

Rebecca said...

hehehehehehe...cada uma mesmo! ;)

ɳυʀɑ Բɑтɛɱɑ said...

Olá meninas, meu namorado é indiano shia,um dia ele me propôs fazer o nikhah on line e é aceito sim.Mas também acho que é meio estranho apesar de aceito.Acabamos não fazendo,na época eu tinha dúvidas.Quanto ao civil não sei bem...Cada coisa :P

Carol by Carol said...

ae.. complicado se casar pela net heheh, num tem graça ne?

Followers

Blog Archive

Search This Blog

Loading...