Thursday, 24 September 2009

Escravidão das Mulheres

Tenho lido um blog bem interessante e gostei dessa parte:
"Lembro-me de, em um domingo à tarde, ver no programa do Faustão, após uma rápida reportagem mostrando como viviam as mulheres no Afeganistão, o apresentador trazer uma burca e vestir em uma das dançarinas do programa. Todos ficaram indignados ao ver como uma mulher tinha que se vestir naqueles países de religião muçulmana. Alguns entrevistados falavam: “é um absurdo uma mulher ter que se submeter a este tipo de veste por causa de uma religião (sociedade)” e uma mulher que estava perto de mim falou “elas se tornaram escravas por causa dos olhos dos homens”. Mesmo não concordando de forma veemente com o jeito de vestir que a religião/Estado exigem das mulheres mulçumanas, pensando bem, não sei se o Brasil é muito diferente do Afeganistão. Acho que são dois lados de uma mesma moeda! Em países de religião/Estado mulçumano, as mulheres têm que cobrir o corpo todo até a cabeça. Na maioria das vezes só ficam os olhos de fora, e que olhos! Isso vem de regras oficiais do Estado e da cultura local. Eu sempre entendi que, na história, as mulheres “pagaram o pato” por causa dos homens. Por causa dos olhos, ou melhor, da mente dos homens, quem tinha que mudar era sempre a mulher. Até porque, Jesus não falou: se o teu olho te faz pecar, arranque o que você viu e te tentou e, olhe de novo! Lembro-me de um acampamento, quando era adolescente, onde as meninas só podiam ir para a piscina de maiô e camiseta. Eles alegavam que se não fosse assim, estariam induzindo os homens a pecar. Na entrada da piscina tinha uma placa grande: Só é permitido roupa de banho de uma peça (maiô)! Eu e os meus amigos brincávamos: Eba! Então vai ter topless!!! Mas por outro lado, temos que entender que esta escravidão das mulheres por causa dos olhos dos homens pode refletir de outra forma. Voltando ao programa de TV, como era patético ver as outras dançarinas seminuas, indignadas por existirem mulheres que se vestem daquele jeito por causa de uma sociedade machista que imprime na mulher o jeito que ela tem que se vestir para ser aceita. Elas mal perceberam que aqui no Brasil a base do problema é a mesma, só que se reflete de forma contrária. Dançarinas de programas de auditório, cantoras de bandas de axé, “funkeiras”, atrizes nuas na Playboy e uma infinidade de profissões, refletem a escravidão da mulher no Brasil que tem que mostrar o corpo para ser valorizada. Não percebem que a sociedade capitalista machista em que vivemos, fala com palavras bem claras: Mulher boa é mulher que tira a roupa! Quando a dançarina do Faustão tirou a burca e ficou com sua sainha minúscula e seu bustiê, aí sim todos nós sentimos que ela voltou a ser livre de novo, livre de ser uma escrava dos olhares dos homens, livre de uma sociedade machista escravizadora. Mas parando para pensar, lá no fundo da mente, me pergunto. Será mesmo?"


para ler mais: http://www.tiagoluchini.eu/2008/06/11/a-escravidao-das-mulheres/

7 comments:

Ursinhu da Juh =] said...

O ruim é que todo mundo dos dois paises vivem nos extremos das coisas, ninguem parece aceitar o meio termo. Agente nao precisa cubrir tudo mas mostrar tudo tambem nao da. E tipo é perfeitamente possivel colocar uma roupa comportada, e outra independente de provocar em homem isso ou aquilo, porque é da propria natureza deles maliciar e fantasiar tudo e isso estando as mulheres totalmente cobertas ou nua. Intao nao devemos pensar no que eles vao achar devemos fazer por questao de descencia e respeito. Penso assim =]



bjuuu
fica com DEUS =]

Carol by Carol said...

concordo
nao precisa ser nenhum dos dois extremos, eh o que eu tento fazer!

muçulmana said...

Nota 10 p vc!!!!

Posso imprimir esse post e botar lá na faculdade em q estudo?
com os devidos créditos, claro.

Um abraço. Aguardo resposta.

Carol by Carol said...

Muçulmana
claro pode sim
eu penso igual o Tiago, porem esse post eh dele, entao cite a fonte ok?
obrigada =D

Dyrdhra Rodrigues said...

Engraçado como ninguém se "manca" que mulher por aqui e uma verdadeira escrava dos apetites masculinos. Tudo funciona em função de agradar, fisgar, caçar um Homo sapiens. Desde criança é uma verdadeira lavagem cerebral. Ainda assim se alguém percebe é uma gota no oceano. Somos criticadas e até desvalorizadas, c/ inclusive a alegação "brilhante" que: o que bonito é para se mostrar. Consequentemente, se algo é oculto é por que é feio?? Então, tá!! Eu não estou nadinha preocupada de provar a ninguém se tenho isso e aquilo bonito ou não. Vale muito mais que a opinião de qualquer pessoa a minha própria, oras!!! Isso tudo passa, mas a beleza e essência moral nunca. Nem tanto ao mar, nem tanto a terra.

Thaís said...

Então Carol....

Muito bom o seu texto, fico indignada com tamanha ignorancia.. Mas o que poderiamos esperar desse tipo de sociedade que incha peitos e bundas e esquece de inchar o cerebro!!
Sei muito bem que se eu escolher viver no mundo mulçumano vou ter que usar, mas sabia que não achu tão ruim assim... os homens de hj me inojam.. com tamanha cara de pau que as vezes nos observam.

E uma vez lendo um livro que fala sobre a vida das mulheres no Afegansitão, uma delas comentou que a burcka era desconfortante pelo calor e pelo peso, não por ter que ficar coberta... essa gostava de não ter os olhos sobre elas, independente se fossem homens ou mulheres...
E a meu ver isso tem sentido... pq é a coisa mais ridícula as mulheres ocidentais do mundo de hoje.. que se vetem umas para as outras.

Bjus

Iseedeadpeople said...

Só que o que vcs esqueceram de dizer é que aqui NINGUÉM é obrigada a mostrar a bunda nem colocar silicone. E LÁ, elas SÃO obrigadas a se esconderem atrás de burcas e niqabs.

Por isso prefiro o OCIDENTE 1 milhão de vezes. Pq aqui eu posso ESCOLHER.

Followers

Blog Archive

Search This Blog

Loading...